chá das cinco -chá das cinco Conheça a origem do chá das cinco.

Emagrecimento Rápido

--------------------------

chá das cinco.

Milly está a quatro dias de um casamento digno de contos de fada com Simon, um jovem rico por quem é perdidamente apaixonada. É a cerimônia mais aguardada do ano pela alta sociedade, mas um detalhe pode pôr tudo a perder. Dez anos antes, Milly se casou com um amigo americano gay para que ele vivesse na Inglaterra com o parceiro, mas logo ambos perderam o contato e nunca se divorciaram. Tudo permaneceria em segredo se não fosse a chegada de Alexander, o fotógrafo, que por acaso também presenciou a primeira união. Agora ela terá que correr contra o tempo para encontrar o "marido" e obter o divórcio antes que todos descubram que a noiva, na verdade, já é casada.

--------------------------

Sophie Kinsella mudou de nome para Madeleine Wickham.

Sophie Kinsella mudou de nome para Madeleine Wickham, mas não perdeu a boa forma de escrever livro. Suas histórias são cheias de humor, romance e personagens atrapalhadas. Mas nesse livro a autora agregou um toque de drama na história.

Em Louca para Casar, Milly é uma mulher cheia de vida que não vê problema nenhum em guardar alguns segredinhos de Simon, o homem que ama muito e com quem vai se casar. Talvez ela não seja muito inteligente e prefira revistas de fofoca a jornais de economia, nem entenda nada de arte moderna e assista aos piores programas de televisão, porém isso seu noivo não precisa saber, não é mesmo? Mas não contar ao atual noivo que já é casada? Milly está prestes a cometer bigamia, só que não considera isso um problema desde que ninguém fique sabendo.

Pois é essa a trama principal da história: a corrida de Milly para encontrar o marido que há muito perdeu o contato e conseguir o divórcio antes que a notícia se espalhe. Mas será que ela consegue num prazo tão curto? Adorei ler cada momento da busca de Milly e tudo que ela foi capaz de fazer para ficar com Simon.

O livro ainda tem muito mais. Olívia e James, pais de Milly, não vivem um bom momento; a irmã dela, Isobel, entrou numa confusão que vai mudar completamente a sua vida; Harry, pai do noivo, vai surpreender; e o amigo Rupert, uma pessoa muito especial e cheia de conflitos sobre quem é e a vida que quer seguir. Todas essas histórias são muito interessantes, mas é impossível não se envolver com o drama de Rupert. Assim como Milly, ele é muito cativante.

------------------------

Conheça a origem do chá das cinco.

Conheça a origem do chá das cinco
A correspondente Cecília Malan mostra como o chá virou um evento especial entre os ingleses.
No começo, o chá com biscoitos matava a fome de uma duquesa. Depois, virou um evento social e hoje tem até um profissional especializado para servir a bebida. A correspondente Cecília Malan explica as origens do tradicional chá das cinco, dos ingleses.
A tradição começou no século XIX, com a duquesa de Bedford. Ela se queixava do vazio no estômago que sentia no final da tarde e, para enganar a fome, passou a tomar uma xícara de chá e fazer um pequeno lanche.

------------------------

chá das cinco.

chá das cinco

Originário da China, o chá foi introduzido na Europa pelos portugueses no século XVI. Um dos hábitos mais tipicamente britânicos, o "chá das cinco", foi introduzido na corte inglesa por Catarina de Bragança, princesa portuguesa, filha de D. João IV, quando esta casou com Carlos III de Inglaterra. O dote de Catarina deve ter sido um dos mais exóticos e sumptuosos da História: 500 mil libras de ouro, o livre comércio de Inglaterra com as possessões portuguesas na Ásia, em África e nas Américas, a cidade de Bombaim e uma caixa de chá... O dote de Catarina foi determinante para o futuro imperial da Inglaterra e o chá iria mudar para sempre a vida dos seus súbditos, tornando-se um elemento indissociável da sua personalidade e da sua maneira de ser. Ao ritual do "chá das cinco" estão associados os tradicionais scones e a marmalade, esta última também introduzida por Catarina de Bragança.
Conta a lenda que foi o imperador Shên Nung quem descobriu o chá quando, numa das suas longas viagens, se sentou debaixo de um arbusto a beber água quente, ideal para matar a sede por ser mais rapidamente absorvida pelo corpo do que as bebidas frias. As folhas que por acaso caíam na água conferiram-lhe um sabor e um aroma muito particulares que deliciaram o imperador. Para os chineses, o chá está associado à beleza, pelo ritual da sua preparação, pela satisfação e paz que provoca e por ser um complemento essencial do convívio. O segredo da preparação do chá foi muito bem guardado pelos chineses e só em 1843 se descobriu que todos os tipos de chá provinham de uma mesma planta, a Camellia sinensis. A procedência, o solo, o clima, a seleção e a preparação das folhas é que determinam as diferentes variedades existentes. O chá preto (fermentado) é cultivado na Índia, Sri Lanka, na África Oriental, Japão e Taiwan, enquanto que o chá verde (não fermentado) é originário sobretudo da China e do Japão, embora também exista na Índia e na Indonésia. O chá "Oolong" (semifermentado) é oriundo de uma região chinesa chamada Foochow e de Taiwan, enquanto que o jasmim se pode encontrar na China. O Darjeeling e o Assam são produzidos sobretudo no Nordeste da Índia e no Sri Lanka. Os blended, que resultam da mistura de vários chás, como o Earl Grey, existem em cerca de 1500 tipos de lotes diferentes. Um dos melhores chás do Mundo (preto e verde) é produzido nos Açores, em S. Miguel, na localidade de Gorreana, nas variedades Orange Pekoe, Broken e Moinha.

-----------------------------

Emagrecer Urgente

Emagrecer Emagrecimento Dietas Emagrecedor