Dieta na menopausa -Dieta na menopausa Alivio Rápido.

Emagrecimento Rápido

--------------------------

Dieta na menopausa.

Dieta na menopausa
Saiba como deve ser a alimentação nesse período da vida da mulher

ESPECIALISTA MINHA VIDA
Nas gerações anteriores a expectativa de vida média das mulheres era de aproximadamente 55 anos, portanto havia pouca necessidade de a sociedade preparar estas mulheres para o período posterior à menopausa. Agora que vivemos por um tempo muito maior, significa que quando entramos na menopausa, ainda temos pela frente algo em torno de 40% de nossas vidas por viver. A menopausa ocorre quando os níveis de estrogênio começam a diminuir e provocar mudanças no ciclo menstrual.

Muitos cientistas acreditam que as isoflavonas da soja, que são semelhantes aos estrogênios em estrutura, promovem a saúde ao se ligarem aos receptores de estrogênio pelo organismo e assim produzir os benefícios do estrogênio sem os efeitos negativos. Durante a menopausa a ovulação pára, fazendo com que os períodos sejam menos frequentes até parar totalmente.

Para muitas mulheres esse processo começa silenciosamente depois dos 40 anos, geralmente entre 45 e 55 anos. Hoje, as mulheres de 50 anos são ativas na sociedade, estão na correria do dia-a-dia, buscam saúde, qualidade de vida e aparentam ser mais jovens do que a idade presente no RG. Embora seja normal esta fase, nenhuma mulher diria que os sintomas parecem normais.

Para pelo menos três quartos das mulheres, a menopausa traz consigo mudanças rápidas e sintomas indesejáveis, como ondas de calor, suor noturno, alterações de humor, cansaço e outros sintomas que podem fazer da menopausa uma das fases mais difíceis no campo emocional e físico. Felizmente, a ciência médica influiu de maneira significante na vida de nossa geração.

Estamos muito mais informados sobre as causas de eventuais riscos para a saúde se não cuidarmos e prevenirmos doenças relacionadas à menopausa, como osteoporose, doenças do coração e até mesmo o câncer. Para entrar nesta fase e ter qualidade de vida, infelizmente, não existem milagres e muito menos fórmulas mágicas.

Mas existe uma maneira bem gostosa de chegar lá: pela alimentação saudável e fazendo algumas mudanças no seu estilo de vida. Veja a seguir o que pode ser feito.

--------------------------

Aumente o consumo de soja.

Aumente o consumo de soja: Os cientistas começaram a se interessar mais pelo potencial da soja depois que estudos demográficos revelaram que apenas 9% das mulheres que vivem na Ásia, onde a dieta é rica em soja, sentia ondas de calor durante a menopausa comparado a 80?90% das mulheres ocidentais que sofrem com a menopausa.

-Reduza o consumo de açúcar, sal e guloseimas

- Exercitar-se: As mulheres sedentárias estão mais propensas a ter ondas de calor do que as mulheres que se exercitam. Em um experimento, os sintomas da menopausa foram reduzidos imediatamente após o exercício aeróbico;

- Pare de fumar: Estudos preliminares mostram que fumar cigarros pode estar muito relacionado às ondas de calor em mulheres que estão passando pela menopausa;

-Concentre-se em uma dieta nutritiva, particularmente rica em frutas, legumes e vegetais frescos orgânicos;

- Limite o consumo de carne vermelha a uma ou duas porções por semana;

- Aumente o consumo de peixes, principalmente salmão e atum, pelo menos 2x na semana;

- Limite a ingestão de gorduras a 30% do total de calorias consumidas diariamente;

-Beba muito líquido, no mínimo oito copos ao dia, preferivelmente água filtrada;

-Diminua o consumo de café, limitando o consumo para 2 xícaras pequenas ao dia.

------------------------

Dieta reduz sintomas da menopausa.

Dieta reduz sintomas da menopausa

Durante três meses várias mulheres com mais de 50 anos participaram de uma pesquisa sobre a menopausa. Elas seguiram uma dieta desenvolvida por nutricionistas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
"Eu tinha problema de estômago, hoje eu não tenho mais", declara uma das participantes.
"Me sinto tão bem, com mais disposição que as minhas filhas", diz Maria da Paz de Medeiros Carvalho, 56 anos.
"Em três meses eu melhorei bastante", comenta Luzinete Ferreira da Cunha, 51 anos.
Tudo muito simples.
Todas as mulheres, com mais de 50 anos, a proposta foi seguir a dieta descrita abaixo por 3 meses contínuos.
Mais da metade das mulheres acompanhadas relataram que houve melhoria em três sintomas da menopausa: irritabilidade, insônia e ondas de calor.
"Houve também uma redução em relação ao peso, taxas de colesterol e uma melhora importante na função intestinal", diz Graça Morais, uma das nutricionistas da equipe.
A dieta tenta compensar o que 30 milhões de brasileiras perdem gradativamente entre os 35 e os 65 anos de idade: a produção de estrógeno.
Assim, a dieta foi baseada no consumo diário de:
Azeite de ervas,
Uma mistura a base de soja, linhaça e gergelim e,
No consumo diário de um suco feito à base frutas e folhas de couve.

------------------------

As receitas e formas de consumo.

As receitas e formas de consumo
- O suco frutas é feito com 1 xícara (chá) de fruta da estação batida com duas folhas de couve. Além de refrescante, o suco limpa, desintoxica o organismo e tem riqueza em cálcio/magnésio, importante para evitar o desgaste ósseo antes e após a menopausa. Pode ser tomado de 1 a 3 vezes/dia, sendo a primeira toma pela manhã e as 2 demais tomas no meio da manhã e da tarde.
- O pó nutritivo é prepardo com partes iguais (tipo 1 xícara de cada) da semente de linhaça, semente de gergelim e do grão de soja. O pó obtido é rico em sais minerais e isoflavonas que ajudam no controle da osteoporose e das ondas de calor. É só torrar por cerca de cinco minutos, triturar tudo e guardar em um pote com tampa. Para consumir basta misturar duas colheres (chá) nas refeições principais.
- Azeite de ervas é ideal para ser usado para temperar saladas cruas. Ele é preparado da seguinte forma: colocar dentro de uma embalagem de 250 ml de azeite extra-virgem 3 dentes de alho picados, uma colher (chá) de orégano, 1 colher (chá) de manjericão e 1 colher (Chá) de alecrim. Deixar o azeite maturando por pelo menos 24 horas, antes de começar seu consumo. Este extrato é muito rico em vitaminas, sais minerais ie agentes ativos como antiinflamatórios e antioxidantes, todos importantes para o aumento da imunidade.

-----------------------------

Conheça também uma receita de manteiga de soja.

Conheça também uma receita de manteiga de soja
Ingredientes:
1,5 xícara (chá) de água morna
1 xícara (chá) de extrato de soja sem sabor
1 xícara (chá) de azeite extra virgem
Suco fresco de 1 limão
4 dentes de alho
Sal marinho a gosto
Preparo:
No liquidificador bata a água morna, o alho, o extrato de soja e vá acrescentando o azeite aos pouquinhos. Acrescente o suco do limão e salgue a gosto.

------------------------------

Comentários Conceição Trucom.

Comentários Conceição Trucom
Esta é uma transcrição na íntegra da matéria.
Meu objetivo em divulgá-la foi o de compartilhar que; somente o fato do alimentar-se diariamente com alimentos e sucos mais naturais, com maior cuidado ao processar e consumir, já foram obtidos resultados muito interessantes.
Entretanto, a minha indicação é a chegada em formas de consumo e manuseio mais saudáveis ainda, como pré-germinar as sementes e consumi-las cruas. Jamais torrá-las, ou seja, somente acrescentá-las nas refeições principais.
No caso do gergelim e da linhaça podem também ser acrescentadas no preparo dos sucos, tornando-os sucos vivos.

------------------------

Dieta da menopausa.

Dieta da menopausa
Os alimentos ideais e o que evitar para garantir um climatério tranquilo

A lista de queixas é grande. Mulheres na faixa dos 50 anos, prestes a entrar na menopausa, reclamam de fogachos, suores noturnos, ficam irritadiças, sofrem alterações nos órgãos sexuais, perdem elasticidade na pele. Nem todas sofrem, mas os sintomas do climatério afetam boa parte delas, dizem especialistas. A recomendação para quem está no segundo grupo é cuidado com a alimentação. Com atenção ao que come, é possível amenizar os sintomas e passar por essa fase com mais tranquilidade.

Uma dieta específica, equilibrada e rica em nutrientes podem ser salvadores, defende a nutricionista Márcia Oliveira, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a UFRJ. "Evitar o estresse, manter uma boa alimentação e praticar exercícios regularmente são três medidas cruciais para suavizar a experiência dos sintomas vasomotores da menopausa".

Segundo a nutricionista, é preciso estar atento para ficar forte. Consumir vitaminas A e E, incluir os peixes no cardápio com mais frequência, manter uma dieta rica em grãos de fitoestrogênios são medidas simples, que podem fazer diferença diante dos sintomas desagradáveis da menopausa.

Determinados grupos de alimentos podem garantir até o bom humor. Elemento natural de certos grãos, os fitoestrogênios imitam o estrogênio do organismo e ajudam a aliviar os calores, por exemplo. Atenção aos grãos que contém isoflavonas. "Uma dieta rica em alimentos compostos de isoflavonas, como é o caso da soja, dos grãos integrais, como as sementes de linhaça, podem de fato abaixar a temperatura do corpo e trazer alívio", recomenda Marcia Oliveira.

------------------------

Os nutrientes essenciais.

Os nutrientes essenciais

Peixes: porque contém óleos importantes que, ao nutrir a pele, acrescentam brilho e maciez à sua aparência. Não deixe de incluir os pescados em seu cardápio, pelo menos duas vezes por semana.

Sementes de linhaça: são uma fonte excelente de ômega três, que contribui para manter a saúde da pele. Vários tipos de pães integrais contêm a semente e devem ser consumidos de preferência diariamente, no café da manhã. Mesmo porque a semente de linhaça também tem componentes fitoestrogênicos, que são hormônios naturais e desempenham papel importante nessa fase de desequilíbrio hormonal e queda dos níveis de estradiol no organismo.

Vitamina A: é essencial para manter a pele saudável e deve ser incorporada à dieta diária com generosidade. É encontrada em legumes cor de laranja escura, como cenouras e abóboras, em batatas doces e em vegetais de folhas verde escuras, como brócolis, espinafre e couve.

Vitamina E: ajuda a melhorar muito a aparência da pele. E abundante nas nozes, amêndoas e castanhas, que devem ser consumidas como pequenos lanches. Use para substituir os alimentos industrializados.
Prefira
Bebidas geladas como água e sucos não muito calóricos.
Cereais integrais e soja, sob a forma de suplemento, em grão ou pasta de missô diluída em água, como sopa.
Evite
Excesso de café, refrigerantes do tipo cola, e outras bebidas que contenham cafeína.
Bebidas alcoólicas.
Alimentos muito condimentados.
Comer demais nas refeições.

As mudanças de humor também são comuns no período da menopausa. "Os nutrientes corretos influenciam positivamente no humor e ajudam, sim, o combate às oscilações e depressões", confirma a nutricionista Márcia Oliveira.

Alimentos para o humor

Açúcar e cafeína formam uma eficiente dupla energética, mas costumam provocar desânimo mais adiante. Diminuir o consumo destes dois ingredientes pode atenuar sintomas de depressão, mesmo os mais leves.

Uma alimentação pobre em Ômega 3 deixa o sistema nervoso mais vulnerável à depressão, de modo que uma dieta de bem estar mental não pode deixar de incluir muito peixe e semente ou óleo de linhaça.

A carência de alguma vitamina no organismo, mesmo que pequena e sem conseqüências clínicas, pode afetar negativamente o humor. Uma dieta adequada, associada a suplementação multivitamínica e sais minerais, facilita o trabalho do organismo de absorver as substâncias essenciais à saúde física e mental.

Manter a taxa de açúcar no sangue estável ajuda a manter o equilíbrio do organismo. Os carboidratos cumprem essa função de regulador do nível de açúcar no sangue e por isso devem estar presentes em todas as refeições.

------------------------------

Emagrecer Urgente

Emagrecer Emagrecimento Dietas Emagrecedor