Dieta para hipotireoidismo -Dieta para hipotireoidismo emagrece até 17kg.

Emagrecimento Rápido

--------------------------

Dieta para hipotireoidismo.

Fernanda Souza venceu o hipotireoidismo e perdeu 4 quilos
Surpreendida pelo desânimo, cansaço e mal-estar por causa do corpo inchado, a atriz buscou ajuda e acabou descobrindo uma disfunção da tireoide. Tratado o problema, ela não só recuperou a energia e o alto-astral como ainda eliminou 4 quilos
Dá para imaginar Fernanda Souza quietinha, sem vontade de trabalhar, namorar, aproveitar a vida? Pois a atriz de 28 anos, conhecida por sua extroversão e talento, se viu repentinamente sem energia para nada. "Foi no segundo semestre do ano passado. Eu sentia cansaço e sono inexplicáveis. Queria fazer exercícios, mas faltava aquele ânimo que faz a diferença", conta. O espelho também começou a jogar contra. Por causa da retenção de líquidos, ela se sentia inchada e pesada: chegou aos 57 quilos (para 1,58 metro de altura). De quebra, a dieta parecia não funcionar. Disposta a descobrir o enigma, ela marcou uma consulta médica. Os exames revelaram hipotireoidismo. A doença é caracterizada por uma disfunção na tireoide, a glândula que regula vários órgãos do nosso corpo. Quando a danada falha, acontece uma queda na produção dos hormônios triiodotironina e tiroxina (T3 e T4). Sem eles circulando no organismo, o resultado é um só: disposição de menos, peso de mais e, em casos mais graves, depressão.

Fernanda suspeita que o problema tenha sido provocado pelo uso do anel contraceptivo. Colocado na vagina, esse pequeno aro flexível de silicone libera continuamente baixas doses de hormônios para inibir a ovulação e evitar a gravidez. "É possível que uma das substâncias presentes no anel tenha interferido na produção da tireoide", disse. Ela procurou a médica Maria Amélia Bogea, do Rio de Janeiro, para uma consulta. Foi recomendado a ela um exame para dosagem de hormônios, que revelou o hipotireoidismo. "Não fosse o resultado, eu jamais suspeitaria. Achava que estava com stress, pois os sintomas eram muito parecidos", conta Fernandinha. Entre eles, a atriz observou queda de cabelo, unhas frágeis e um desânimo de dar dó.

Além da reposição dos hormônios T3 e T4, ela também optou por trocar o anel por um implante subcutâneo. Ele libera as substâncias aos poucos no organismo e produz o mesmo efeito contraceptivo. A atriz se adaptou rapidamente ao novo squema e sua tireoide voltou a funcionar como devia. "Mudei da água para o vinho em pouco tempo. Por isso, recomendo que todas as mulheres façam exames periódicos. Quero que todas as leitoras de BOA FORMA saibam como é importante a gente ficar atenta. Nada de sofrer quando é possível ter
uma vida plena", diz Fernanda.

--------------------------

Cardápio de estrela.

Cardápio de estrela

Café da manhã: 2 fatias de pão integral + 1 fatia de queijo branco light + 2 fatias de peito de peru, presunto magro ou chester + café com leite semidesnatado

Lanche da manhã (antes da auLa de muay thai): 1 fruta, 1 queijo fundido tipo Polenguinho, 1 iogurte, 1 barra de proteína ou de cereal (pode incluir 1 ou 2 fatias de pão integral ou outro carboidrato se o treino for intenso)

Almoço: 1 filé de carne magra grelhada + salada de folhas e legumes cozidos à vontade (quanto mais cor, melhor) + 3 col. (sopa) de arroz com 2 col. (sopa) de feijão ou 1 xíc. (chá) de macarrão integral

Lanche da tarde: igual ao da manhã

Jantar: 1 filé de carne magra grelhada + salada de folhas e legumes cozidos à vontade ou carpaccio de carne com salada

------------------------

Alimentos Para Quem Tem Hipotireoidismo.

Alimentos Para Quem Tem Hipotireoidismo

No tratamento nutricional do Hipotireoidismo o ideal é reduzir ou manter o peso, regular o funcionamento intestinal, evitar o aumento do colesterol LDL sanguíneo e reduzir o inchaço.
Vejamos alguns alimentos (frutas, cereais, carnes) que ajudam a tireóide acelerar (retirado da Revista Viva Saúde):
Gema de ovo – possui iodo, vitamina D que quando em baixa compromete a participação dos hormônios tireoidianos nos ossos. Consuma 1 unidade 3x por semana;
Leite – possui iodo, é fonte de cálcio, quando cálcio está em baixa no organismo, desativa as enzimas envolvidas no metabolismo. Consuma leites magros 3 porções ao dia;
Algas – ótima fonte de iodo, o qual colabora na produção dos hormônios tireoidianos, melhorando assim o metabolismo. Consuma 1 pires de chá 2x a 3x por semana;
Frutos do mar – como ostras, lagostas, camarões, ótimas fontes de iodo também. Possui boas doses de cálcio. Consuma 1 porção de 120g 2x por semana;
Peixes de água salgada – também oferecem uma boa quantidade de iodo e cálcio, os quais favorecem o bom funcionamento da tireóide. Consuma pescada, atum, sardinha, cação e badejo como 1 porção de 120g 3x por semana;
Cereais integrais – boas fontes de magnésio, mineral este que quando está em baixa, diminui a secreção de PTH (hormônio secretado pelas glândulas paratireoides) que prejudica a resposta óssea e renal do organismo. Consuma 1 porção de 100g por dia;
Laranja – rica em selênio e vitamina C, reforça a imunidade, é necessária para a absorção de ferro, é antioxidante e participa na formação das catecolaminas (neurotransmissores). Consuma 1 unidade ao dia;
Sementes – linhaça dourada, sementes de abóbora e de girassol, possuem cálcio e a tirosina que funciona como um alimento para o metabolismo. Consuma 1/2 xícara 3x por semana;
Castanha-do-Brasil – contém selênio, mineral importante que participa dos mecanismos antioxidantes, influencia no sistema imune e atua ativamente da homeostase (estabilidade) da gândula tireóide. Consuma 1 ou 2 por dia;
Carne vermelha – contém selênio também, e vitamina B6 que atua na produção de hormônios e é estimulante das funções defensivas das células. Consuma 1 porção de 120g ao dia.
Para muitas pessoas com hipotireoidismo, para redução do inchaço no corpo o que resolve é drenagem linfática.

------------------------

HIPOTIREOIDISMO - O que mudar na alimentaçao?

HIPOTIREOIDISMO - O que mudar na alimentaçao?

Como funciona a Tireóide?

Apesar do pequeno tamanho, a tireóide é um órgão muito importante no controle do organismo e funcionamento de todas as células do corpo. Esta pequena glândula, localizada na parte anterior do pescoço realiza suas funções fabricando os hormônios conhecidos como tiroxina (T4) e triiodotironina (T3) e entre as suas funções específicas, esses hormonios exercem profunda influência no metabolismo ósseo e na manutenção da concentração de cálcio e fósforo do organismo, afetando a maioria dos órgãos, incluindo o coração, cérebro, fígado, rins e pele.

O que é HIPOTIREOIDISMO?

A quantidade de hormônios tireoidianos que devem ser produzidos pela tireóide é controlada por uma outra glândula que se encontra no cérebro, a hipófise que, por sua vez, é controlada pelo hipotálamo. À medida que a concentração dos hormônios tireoidianos é reduzida no sangue o organismo funciona mais lentamente e esta condição é caracterizada pelo hipotireoidismo

O hipotireoidismo é muito comum mas é difícil estimar o número de pacientes com essa doença, pois muitas pessoas têm e não sabem. Pesquisas revelam que cerca de 5 milhões de brasileiros têm hipotireoidismo, a grande maioria ainda não diagnosticada.

Quem tem mais chance de desenvolver hipotireoidismo?

- Mulheres, especialmente acima dos 40 anos;
- Homens acima dos 65 anos;
- Pessoas com colesterol alto;
- Pessoas que já tiveram doenças de tireóide anteriormente;
- Pessoas com história familiar de doenças auto-imunes (tireoidite de Hashimoto);
- Pessoas que apresentem outras doenças auto-imunes como: Diabetes tipo I, Lúpus e Artrite Reumatóide;
- Pessoas tratadas anteriormente de hipertireoidismo;
- Pessoas que estiveram em tratamento de radioterapia de cabeça e pescoço;
- Pessoas com depressão e/ou doença do pânico.

-----------------------------

Principais Causas do Hipotireoidismo.

Principais Causas do Hipotireoidismo:

- A falta de formação da glândula tireóide (defeito embrionário);
- Tireoidite de Hashimoto (doença auto-imune);
- Após cirurgias de retirada total ou parcial da tireóide;

O que é Tireoidite de Hashimoto?

A Tireoidite de Hashimoto é uma doença auto-imune, que atinge mais as mulheres, na qual o próprio organismo produz anticorpos contra a glândula tireóide, levando a uma inflamação crônica que pode acarretar o aumento de seu volume (bócio) e diminuição de seu funcionamento causando o hipotireoidismo.

Sintomas do Hipotireoidismo:

- Cansaço;
- Depressão;
- Pele ressecada e fria;
- Cabelos ásperos;
- Unhas quebradiças;
- Obstipação (constipação intestinal);
- Anemia;
- Fadiga e sonolência;
-Perda do apetite;
-Aumento de peso;
- Períodos de menstruação irregular ou ausente;
- Colesterol elevado.

------------------------------

O que pode ocorrer quando esta doença não é tratada?

O que pode ocorrer quando esta doença não é tratada?

-CORAÇÃO: Diminuição dos batimentos cardíacos;
-CÉREBRO: Dificuldade de concentração e depressão;
-APARELHO DIGESTIVO: Obstipação (constipação intestinal);
-MÚSCULOS: Fraqueza, dor e fadiga;
-RINS: Retenção de líquidos, levando à edema das pálpebras, principalmente pela manhã;
-FÍGADO: Diminuição do metabolismo do colesterol com aumento dos seus níveis sangüíneos;
-ÓRGÃOS REPRODUTIVOS: Alterações menstruais, abortos naturais e infertilidade;
-PELE E CABELO: Queda de cabelos, ressecamento da pele;
-OUTROS SINTOMAS: Apatia, reflexos lentos, ganho de peso ou dificuldade de perdê-lo e dores articulares.

Tratamento Nutricional:

É indispensável tratar o hipotireoidismo, pois a falta de tratamento, como vimos, pode ocasionar sérios danos para a sua saúde. Nos recém-nascidos (hipotireoidismo congênito), o tratamento imediato é crucial para prevenir o retardo mental, atraso no crescimento, deformações físicas e outras anormalidades importantes. Esta é a razão pela qual todos os recém-nascidos devem ser submetidos ao "Teste do Pezinho".

------------------------

Alimentos que devem ser evitados:

Alimentos que devem ser evitados:

- Soja: Se você está apresentando problemas de tireóide, uma das primeiras medidas úteis é cortar o uso de soja que por sinal, ela é utilizada em mais de 60% dos alimentos industrializados inclusive de salsicha, peito de peru e carne processada para hambúrgueres, seja na forma de proteína, óleo ou lecitina, por isso é muito importante olhar rótulos.
A soja possui grandes quantidades de substâncias antinutricionais como o ácido fítico, que se liga a importantíssimos minerais da alimentação, especialmente o zinco, cálcio e magnésio, impedindo sua absorção;

- Açúcar e Farináceos: O mecanismo de controle dos níveis de açúcar no sangue (glicemia) requer uma ação muito bem coordenada entre a insulina do pâncreas e outros hormônios de diversas glândulas, entre as quais as supra-renais e a tireóide.
Conforme o organismo vai sendo muito exigido por concentrações excessivas de açúcar, é possível uma quebra nesse mecanismo de controle das substâncias. Nessa situação, vários componentes desse mecanismo podem permanecer em constante estado de hiperatividade, resultando no desgaste e insuficiência de alguns deles, entre os quais a glândula tireóide.

- Algumas Verduras Cruas: Existem verduras que quando cruas contêm substâncias naturais chamadas glucosinatos, essas verduras são conhecidas como bociogenicas e podem interferir negativamente com a produção de hormônios da tireóide. Entre essas verduras estão o repolho, brócolis, couve-de-bruxelas, couve-flor e espinafre. Para neutralizar esse efeito potencialmente prejudicial à tireóide, basta cozinhar essas verduras, ligeiramente, no vapor, em água ou em sopas e só consumir essas verduras cruas ocasionalmente, pois somente quando cruas elas possuem importantes propriedades anti-câncer (por conta daqueles mesmos glucosinatos que são neutralizados pelo cozimento). A sabedoria está em não consumi-las cruas diariamente, mas sim ocasionalmente!!

------------------------

O que deve ser feito?

O que deve ser feito?

- Comer peixes que além de serem ricos em ácidos graxos ômega-3, são excelentes fontes de iodo, fundamental para o funcionamento da glândula tireóide, além de minerais como o selênio e o magnésio;

- Minimizar o consumo de açúcar e farináceos;

- Consumir grãos, cereais e sementes integrais que fornecem glicose de forma lenta;

- Atividade física é indicado no tratamento do hipotireoidismo, principalmente pela dificuldade de perda e manutenção do peso;

No tratamento nutricional do hipotireoidismo busca-se reduzir ou manter o peso, regular o funcionamento intestinal, evitar o aumento do colesterol LDL sanguíneo e reduzir o inchaço que são sintomas dessa doença.

------------------------------

Emagrecer Urgente

Emagrecer Emagrecimento Dietas Emagrecedor