Gordura no figado dieta -Gordura no figado dieta para Eliminar.

Emagrecimento Rápido

--------------------------

Gordura no figado dieta.

Dieta para gordura no fígado

Seguir regularmente a dieta para gordura no fígado é uma das melhores e mais saudáveis formas de tratar e eliminar os sitomas de gordura no fígado. Nesta dieta deve-se:

Evitar ao máximo o consumo de alimentos ricos em gorduras, como pizzas, sanduiches, queijos amarelos e condimentos;
Eliminar do consumo qualquer bebida alcoólica;
Dar preferência ao consumo de alimentos saudáveis como frutas, legumes, verduras, carnes brancas grelhadas;
Adicionar somente 1 colher de café de azeite na salada, depois de pronta;
Beber bastante água entre as refeições e
Comer alimentos ricos em fibras diariamente.
Outras recomendações são eliminar do regime alimentar queijo amarelo, requeijão, chocolate, biscoito amanteigado, produtos de pastelaria em geral, enchidos e embutidos como linguiça, salsicha, bacon e mortadela, maionese, manteiga e margarina.

Os melhores alimentos para o fígado são leite desnatado, mel, arroz, macarrão, carnes magras, ovos, gelatina, queijo branco, vegetais, e frutas.

É importante comer a cada 3 horas, mesmo que não tenha fome. Não ter fome após 3 horas significa que comeu demais na refeição anterior, e isto também precisa de ajuste.

Ao seguir corretamente esta dieta, é possível eliminar boa parte da gordura abdominal e do interior do fígado em aproximadamente 2 meses. Mas para melhores resultados, recomenda-se fazer algum tipo de atividade física com regularidade, isto é no mínimo 2 vezes por semana, todas as semanas.

--------------------------

Livre-se da gordura no fígado.

Livre-se da gordura no fígado
Cerca de 20% dos brasileiros sofrem com a esteatose hepática. Aprenda sete estratégias à mesa que ajudam o órgão a perder a gordura

Maneire no carboidrato´Ele é o grande vilão da história´, define a nutricionista Luciana de Carvalho, do departamento de gastroenterologia da Universidade Federal de São Paulo. "Isso não significa que pães e massas devam ser abolidos do dia a dia", esclarece a especialista. "Mas é preciso consumi-los com moderação."

------------------------

GORDURA NO FíGADO: PERIGO SILENCIOSO, SOLUÇÃO SAUDÁVEL.

GORDURA NO FíGADO: PERIGO SILENCIOSO, SOLUÇÃO SAUDÁVEL

A gordura é um assunto que levanta bastante preocupação. E com o fígado não é diferente. O excesso de gordura no fígado, ou esteatose, se não for tratado adequadamente, pode evoluir para cirrose

GORDURA NO FíGADO: PERIGO SILENCIOSO, SOLUÇÃO SAUDÁVEL

Dra. Eloiza Quintela*

Esteatose, também conhecida como Fígado gorduroso, é um achado clínico comum constituído de triglicerídeos e outras gorduras acumuladas nas células hepáticas. Um acúmulo elevado de gordura no órgão compreendendo cerca de 40% do peso do fígado (em oposição a 5% em um fígado normal,pode levar a cirrose hepática. Atualmente é um problema de saúde pública nos Estados Unidos e também em nosso país.

A esteatose normalmente é reversível através da simples eliminação da causa; contudo, esta desordem pode resultar em infecções recorrentes ou morte súbita de êmbolos gordurosos no pulmão.


Fatores adjuvantes que aceleram a cirrotização do fígado:

1- Alcoolismo crônico é a causa mais comum do acúmulo de gordura no fígado nos Estados Unidos e na Europa, com a severidade da doença hepática diretamente relacionado com a quantidade de álcool consumido.
2- Desnutrição (especialmente deficiência protéica),
3- Obesidade,
4- Diabetes mellitus,
5- Distúrbios do colesterol,
6- Drogas tóxicas ao fígado, alguns antibióticos,produtos tóxicos, intoxicações,

Seja qual for a causa, a infiltração de gordura do fígado provavelmente resulta da mobilização de gorduras dos tecidos adiposos ou alterações do metabolismo das gordura.

Sintomas
1. A maioria dos pacientes são assintomáticos.
2. O sinal mais característico é o aumento do fígado (hepatomegalia) percebido ao exame clínico ou a um método de imagem como ultrassonogrfia.
3. Outros sintomas: dor do lado direito superior do abdome (infiltração rápida), ascite( água na barriga), edema( inchaços), icterícia( amarelo dos olhos ou da pele),
4. Nos casos de esteatose em graus avançados: Náuseas, vômitos, perda de apetite podem ocorrer, embora menos comuns.
5. Aumento do baço(Esplenomegalia) geralmente acompanha cirrose.
6. Pode ocorrer varizes no esôfago( tubo do aparelho gastrointestinal que leva a comida até o estômago),
7. Ginecomastia transitoria( aumento das glândulas mamárias), e distúrbios menstruais.

Diagnóstico:
Quadro clínico típico - especialmente em pacientes com alcoolismo crônico, desnutrição, diabetes mellitus mal controlado, ou obesidade – suspeitar de gordura no fígado.

A confirmação diagnóstica é dada com a biópsia do fígado onde podemos graduar a porcentagem de acometimento do tecido hepático.

Alguns exames de sangue podem auxiliar no diagnóstico:
1. Albumina: um pouco baixa
2. Globulinas: geralmente elevadas
3. Colesterol: geralmente elevadas
4. Bilirrubina total e fosfatase alcalina elevadas.
5. Transaminases: elevadas
6. Tempo Protrombina: possivelmente prolongado.

Outros achados podem incluir:
anemia, leucocitose(aumento de glóbulos brancos), hiperglicemia ou hipoglicemia( aumento ou redução da glicemia), redução das taxas de ferro, ácido fólico e vitamina B12.

Tratamento
A principal atitude é corrigir a doença associada ( diabetes, alterações do colesterol, ou seja, eliminar sua causa. Por exemplo, em caso do álcool, abstinência do mesmo,
No caso de obesidade uma dieta adequada pode começar a corrigir alterações hepáticas dentro de 4 a 8 semanas.
Atividade física de rotina.

Algumas considerações

· Fornecer apoio ao paciente e sua família é um elemento importante para o atendimento do paciente com esteatose.
· Sugerir aconselhamento para os doentes alcoólicos e prestar apoio emocional à família.
· Ensinar ao paciente com diabetes e sua família sobre o cuidado adequado, tais como o efeito das injeções de insulina, dieta e exercícios.
· Enfatizar a necessidade da supervisão médica a longo prazo.
· Orientar o paciente obeso e sua família sobre a dieta adequada.
· Advertir contra dietas da moda, que normalmente são nutricionalmente inadequadas. O importante é a reeducação alimentar.
· Sugerir mudanças na dieta e procurar um nutricionista.
· Recomenda-se supervisão médica para um paciente que esteja com mais de 20% de sobrepeso.
· Exercícios físicos, medicamentos antioxidantes,
· Retirar drogas hepatotóxicas

Orientar o paciente que o acúmulo de gordura no fígado é reversível apenas se ele segue estritamente o programa terapêutico, caso contrário, riscos permanentes de maiores danos hepáticos, como a cirrotização do órgão podem ocorrer sendo necessário o transplante de fígado.

------------------------

O que a nutrição tem a ver com o fígado?

Dieta e Fígado
O que a nutrição tem a ver com o fígado?

Nutrição e fígado estão inter-relacionados de diversas formas. Algumas funções são bem conhecidas, mas outras não. Na medida em que tudo que comemos, respiramos e absorvemos pela pele deve ser "refinado e desintoxicado" pelo fígado, especial atenção à nutrição e à dieta podem ajudar a manter o fígado sadio. Em algumas doenças hepáticas em especial, a nutrição torna-se um fator consideravelmente mais importante.

Por que o fígado é importante?

O fígado é o maior órgão do corpo e tem um papel vital, realizando diversas funções complexas que são essenciais à vida. Seu fígado funciona como uma fonte interna de energia química para seu corpo. Mesmo ainda havendo diversas coisas que não entendemos sobre o fígado, temos certeza de que é impossível viver sem ele e que a saúde do fígado é um fator da maior importância na qualidade de vida das pessoas.

Algumas funções importantes do fígado são:

• Converter a comida que ingerimos em energia armazenada e substâncias químicas necessárias à vida e ao crescimento.
• Agir como um filtro para remover álcool e substâncias tóxicas do sangue, convertendo-as em substâncias que possam ser excretadas do corpo.
• Processar drogas e medicamentos absorvidos pelo sistema digestivo, permitindo que o organismo as utilize de forma efetiva e, finalmente, livre-se delas.
• Fabricar e distribuir substâncias químicas importantes para o organismo. Uma delas é a bile, uma substância de cor amarelo-ouro esverdeada, essencial para a digestão de gordura no intestino delgado.

Por que o fígado é tão importante na nutrição?

85 a 90% do sangue que deixa o estômago e o intestino carrega para o fígado importantes nutrientes, que são lá convertidos em substâncias úteis para o corpo.

O fígado realiza muitas atividades metabólicas únicas e de extrema importância, processando carboidratos, proteínas, gorduras e minerais, para serem utilizados na manutenção das funções normais do corpo.

Carboidratos, ou açúcares, são estocados no fígado na forma de glicogênio e são liberados na forma de energia entre as refeições ou ainda quando a demanda de energia pelo corpo é alta. Assim, o fígado ajuda a regular o nível de açúcar do sangue e a prevenir a chamada hipoglicemia (pouco açúcar no sangue). Isso nos permite manter um nível constante de energia ao longo do dia. Sem isso, nós precisaríamos comer constantemente para manter nossa energia.

Proteínas chegam ao fígado na sua forma mais simples, chamada aminoácidos. Lá, ou são liberadas nos músculos como energia, armazenadas para uso posterior, ou convertidas em uréia para ser excretada pela urina. Algumas proteínas são convertidas em amônia, um produto metabólico tóxico, por bactérias no intestino ou durante a quebra das proteínas do corpo. A amônia deve ser quebrada pelo fígado e transformada em uréia, que será então excretada pelos rins. O fígado também tem a habilidade única de converter certos aminoácidos em açúcar, se for necessária energia rapidamente.

Gorduras não podem ser digeridas sem bile, que é feita no fígado, armazenada na vesícula e liberada conforme é necessária no intestino delgado. A bile (especificamente os ácidos biliares) age como se fosse um detergente, separando a gordura em pequenos pedaços para que estes possam receber a ação das enzimas digestivas do intestino e serem absorvidos. A bile é também essencial para a absorção das vitaminas A, D, E e K, que são as vitaminas solúveis em gordura. Após a digestão, os ácidos biliares são reabsorvidos pelo intestino, retornando ao fígado e sendo reciclados como bile novamente.

-----------------------------

Pode a má-nutrição causar doença no fígado?

Pode a má-nutrição causar doença no fígado?

Há vários tipos de doenças do fígado, e a causa de muitas delas é desconhecida. Desnutrição não é em geral uma causa, exceto no caso de alcoolismo em populações famintas, por exemplo de áreas desprovidas de alimentos. É sempre muito mais provável entender a má nutrição como conseqüência e não como causa de uma doença do fígado.
Por outro lado, uma nutrição balanceada com aporte adequado de calorias, proteínas, gorduras e carboidratos pode, de fato, auxiliar na regeneração das células hepáticas. Em algumas doenças a nutrição torna-se parte essencial do tratamento. Pacientes em geral são insistentemente recomendados a não consumir "super-vitaminas" ou produtos nutricionais comprados por catálogo ou em lojas especializadas sem antes consultar um médico.

Como o fígado afeta a nutrição?

Muitas doenças hepáticas crônicas estão associadas a má nutrição. Cirrose refere-se a substituição do tecido hepático lesado por tecido cicatricial, o que ocasiona a perda pelo fígado de parte de sua capacidade funcional. A cirrose pode ocorrer por diversas causas ou como resultado final de várias doenças hepáticas, que serão discutidas em detalhes em outros tópicos.
Pessoas com cirrose podem, freqüentemente, apresentar perda do apetite, náusea, vômitos e perda de peso. Dieta tão somente não é capaz de promover o desenvolvimento de uma doença hepática. Pessoas bem nutridas, por exemplo, mas que ingerem grande quantidade de álcool, também são suscetíveis a doença hepática alcoólica.
Adultos com cirrose requerem uma dieta balanceada inicialmente rica em proteínas, com oferta de 2.000 a 3.000 calorias ao dia para permitir a regeneração das células hepáticas. Entretanto, proteína em excesso pode resultar no aumento da concentração de amônia no sangue; pouca proteína pode reduzir a capacidade de cicatrização do fígado. A quantidade-limite para cada pessoa com cirrose é determinada de forma personalizada. Além disso, certos medicamentos (lactulose, lactitol, neomicina, metronidazol, etc.) podem ser utilizados para controlar as conseqüências de tais níveis elevados de amônia.

Em diversas doenças do fígado, pode ser necessário controlar a ingestão de gorduras saturadas (presentes principalmente na gordura de origem animal) para evitar o depósito gorduroso nesse órgão. De qualquer forma, as diversas doenças devem ser tratadas individualmente.

------------------------------

Alimentos em geral desaconselhados.

Alimentos em geral desaconselhados

- Leite integral, tipo A ou B, queijos amarelos, requeijão
- Chocolate, doces que contenham banha, biscoitos amanteigados, tortas, pastelaria, doces folhados
- Banha de porco, gordura animal
- Carnes gordas, lingüiça, paio, salsicha, pele de aves, galinha cozida, carne de porco, pato, ganso, costeleta, mocotó, caldo de carne
- Lanches
- Atum, salmão, sardinha enlatados
- Mortadela, presunto, salame, copa, lombinho
- Sopas prontas
- Frituras, gratinados, preparações sauté
- Manteiga, maionese
- Frutas oleaginosas, como nozes, castanhas, amêndoas, amendoim
- Miúdos (fígado, rim, coração, moela)
- Bebidas alcoólicas

Alimentos permitidos "sempre"

- Leite desnatado, café, chá, suco de frutas
- Pão dietético, integral, de glúten, bolacha água e sal, torrada, bolachas maria e maizena
- Arroz, grãos integrais, macarrão
- Queijo fresco magro, cottage ou ricota, iogurte e coalhada desnatados
- Gelatina, frutas, sorvete de frutas sem leite
- Açúcar, mel, marmelada, goiabada, doces em calda
- Carnes magras, peixes, aves (ensopados, cozidos ou refogados em pouco óleo vegetal)
- Ovos cozidos, poché (1 vez por semana)
- Pudim, merengue, bolo simples tipo pão de ló
- Fibras (farelo ou fibra de trigo, aveia, grãos integrais, vegetais crus, frutas com casca ou bagaço

------------------------

Emagrecer Urgente

Emagrecer Emagrecimento Dietas Emagrecedor