medicina ortomolecular para emagrecer até 17kg.

Emagrecedor

--------------------------

medicina ortomolecular para emagrecer.

Dieta ortomolecular emagrece?
No meio artístico não se fala em outra coisa senão no regime que enxugou 17 kg de Solange Couto, 5 kg de Giovanna Antonelli, 3,5 kg de Juliana Knust e 8 kg de Priscila Fantin. Confira os prós e os contras desse plano alimentar e veja se vale a pena aderir
á um consenso entre os especialistas, das mais diversas áreas, de que a saúde está diretamente ligada à ingestão das quantidades essenciais de vitaminas, sais minerais e aminoácidos. "Baseada nesse conceito também está a medicina ortomolecular, que há mais de 20 anos vem sendo estudada no Brasil e, desde então, constatou-se a relação entre carência nutricional com dieta alimentar e má absorção dos nutrientes pelo corpo", explica Ademir Carvalho Leite (RJ), endocrinologista, ortomolecular e ph.D. pela Universidade de Los Angeles (EUA).

Inicialmente essa ciência era usada para promover a desintoxicação de metais pesados entre trabalhadores da indústria e da metalurgia. Mas tudo mudou a partir da descoberta dos radicais livres, moléculas que agridem o organismo acelerando o envelhecimento celular e que estão em toda parte - no ar que respiramos e até na comida, como nos enlatados, na carne vermelha, nos laticínios e no açúcar.

--------------------------

"Sabe-se que os radicais são combatidos com os chamados antioxidantes.

"Sabe-se que os radicais são combatidos com os chamados antioxidantes, ou seja, vitaminas e minerais em doses que variam conforme as necessidades de cada pessoa", esclarece Murillo Caldeira, especialista em nutrição e medicina biomolecular da Clínica Vitalittá Cirurgia Plástica e Andrologia (SP). Partindo dessas idéias, a medicina ortomolecular defende o consumo de frutas, verduras, legumes, peixes, queijos brancos, óleo de canola e azeite virgem. Aves, ovos, leite magro e cereais integrais devem ser adotados com cautela.

Ao mesmo tempo, pede-se para riscar do cardápio as gorduras saturadas - encontradas nas frituras com óleo superaquecido e reaproveitado em itens como pastel de feira, bife à milanesa e batata frita -, que prejudicam o coração, a pele, a circulação sanguínea e a visão, além de causar colite (inflamação do intestino). É preciso abolir ainda açúcares e farináceos (pão francês, bolo, macarrão e demais pratos feitos com farinha branca), pois ambos aumentam a taxa de colesterol ruim e possuem alto teor de radicais livres, que favorecem o diabetes, fermentam no aparelho digestivo e causam distensão abdominal e gases.

------------------------

Como Fazer A Dieta Ortomolecular Para Emagrecer.

Como Fazer A Dieta Ortomolecular Para Emagrecer
A Medicina Ortomolecular engloba várias práticas médicas diferentes, incluindo a dieta ortomolecular para emagrecer. A dieta ortomolecular é baseada na idéia de que o uso de substâncias que ocorrem naturalmente (como vitaminas, aminoácidos, oligoelementos, eletrólitos e ácidos graxos) podem prevenir e tratar doenças.

Os praticantes da dieta ortomolecular acreditam que um desequilíbrio de nutrientes específicos na dieta provoca várias doenças, como aterosclerose, câncer, esquizofrenia e depressão.

A dieta ortomolecular incorpora os princípios de introduzir os alimentos que o organismo usa melhor a fim de auxiliar a digestão, absorção e utilização.

É similar em muitos aspectos ao que é referido como a dieta dos caçadores-coletores, mas incorpora princípios que nos ajudam a sobreviver na vida do século 21.

Veja como fazer a dieta ortomolecular.

1. Controlar o açúcar no sangue e episódios de hipoglicemia.

A dieta ortomolecular preza por eliminar ao máximo episódios recorrentes de hipoglicemia (baixo açúcar no sangue) durante um longo período de tempo pode ser uma das maiores causas de diabetes, que, por sua vez, está "atrás", ou pelo menos parte envolvida com a susceptibilidade às doenças degenerativas, incluindo a aterosclerose.

Um dos maiores estresses que você pode dar a si mesmo é a hipoglicemia. A síndrome de hipoglicemia (níveis elevados de açúcar no sangue caindo vertiginosamente a níveis muito baixos de açúcar no sangue) é comum em todo mundo e é uma das práticas de saúde mais prejudiciais possíveis, levando a diabetes e outras doenças degenerativas. (1 em cada 8 pessoas que morrem, morrem de diabetes.)

Ela resulta principalmente da ingestão de alimentos refinados. Isso eleva os níveis de açúcar no sangue rapidamente em seguida caindo vertiginosamente. O cardápio da dieta ortomolecular para emagrecer vai combinar os alimentos refinados (se você comê-os), com alimentos de digestão mais lenta, como carnes e gorduras (mas com cuidado), ou com alimentos fibrosos, como cenoura, brócolis, nozes, sementes ou queijos com baixo teor de gordura com doces... Ou uma cenoura com suco de frutas.

Melhor Jeito de Emagrecer Com a Dieta Ortomolecular

Não comer carboidratos refinados sozinhos (como açúcar branco ou mascavo, doces, bolos, massas, arroz etc.) Eles causam um aumento rápido do açúcar no sangue e, em seguida, uma rápida queda (hipoglicemia).

Como se proteger: Se você comer carboidratos refinados, coma alguma proteína ou gordura com eles, por exemplo, queijo com um pedaço de fruta, nozes ou com doces, etc. Isto irá prevenir os seus níveis de açúcar no sangue de caírem vertiginosamente na faixa da hipoglicemia (um grande estresse em seu pâncreas e seu controle de açúcar no sangue).

Cardápio da Dieta Ortomolecular

2. Equilibre bioquimicamente a sua dieta para obter os alimentos mais ricos em nutrientes e os alimentos com menor risco de doenças cardíacas, derrame, câncer, diabetes e outras doenças degenerativas. Os melhores produtos hortícolas são: legumes cozidos com casca amarelos ou verdes.

As melhores carnes são: fígado, aves e peixe, em seguida carne vermelha com teor muito baixo de gordura. O fígado é um excelente alimento, o alimento mais rico em vitaminas, minerais e substâncias químicas de desintoxicação. As pessoas ficam surpresas ao saber que o fígado tem um papel desintoxicante.
Melhores frutas: todas as frutas frescas, com casca

3. Coma cinco vezes por dia, com pequenas refeições e lanches entre as maiores, tudo antes de 07:00 da noite. Uma das maiores pressões sobre o sistema digestivo é sobrecarregá-la três vezes por dia. Em vez disso, dar-lhe pequenas quantidades ao longo do dia. Você não se sentirá estufado e nem com fome.

4. Inclua alimentos ricos em fibras em cada refeição.

5. Eliminar ou reduzir drasticamente os refinados, açucarados ou alimentos processados, como doces, biscoitos, bolo, frutas enlatadas, álcool, chips de batata.

6. Comer seus alimentos o mais frescos possível.

7. Tente comer uma porção de alimentos ricos em fibras, duas refeições por dia. Em seguida, aumentar esse número para três, depois quatro porções de fibra por dia.

Como você pode ver a dieta ortomolecular não é difícil e se feita corretamente ajudará você a evitar muitos problemas futuros advindos de uma dieta pobre.

------------------------

A dieta das globais.

A dieta das globais
O que há de comum entre essas beldades que enfeitam nossa página? Todas elas escolheram a medicina ortomolecular para enxugar as formas, adiar as marcas da idade, combater sintomas da TPM e ganhar mais pique
Como é a dieta baseada na medicina ortomolecular

Atingir o peso certo, ganhar energia, deixar a pele e os cabelos viçosos, jogar para a frente as temidas marcas da idade no rosto e no corpo. Existem várias e boas razões para você experimentar a dieta baseada na medicina ortomolecular. Muita gente já aderiu e atrizes de primeira grandeza estão nessa lista. "Giovanna Antonelli chegou ao consultório querendo emagrecer. Uma das providências foi prescrever doses extras de minerais que baixassem sua vontade louca de comer doce na fase pré-menstrual", conta Heloísa Rocha, médica ortomolecular do Rio de Janeiro (RJ). BOA FORMA mostrou a transformação da moça – 5 quilos a menos e uma disposição invejável – na edição de junho. A atriz Priscila Fantin procurou o método para amenizar os sintomas da TPM e resolver a insistente retenção de líquidos pelo organismo que mexia com seu bem-estar e pesava na balança. Também deu uma bela afinada – secou 8 quilos. "Repor os nutrientes perdidos no dia-a-dia reequilibrou meu organismo. Senti os efeitos no humor, no pique e acabei emagrecendo sem sacrifício", diz Priscila.

A bela Samara Fellipo, hoje com certinhos 50 quilos para 1,63 metro de altura, escolheu a medicina ortomolecular para emagrecer sem prejudicar a saúde. "Não precisei passar fome e sequei 8 quilos em dois meses, reduzindo carboidrato e cortando doce e fritura", conta, animada. No inventário de ganhos, Samara menciona a energia reconquistada — que ajudou a voltar à malhação —, o cabelo brilhante, as unhas fortes e a pele mais bonita. Até conseguiu incorporar de vez ao dia-a-dia o saudável hábito de beber água. A lista de globais adeptas das vitaminas e minerais na dose certa conta também com Juliana Knust. "Procurei a medicina ortomolecular para perder peso e eliminei 3,5 quilos em um mês", revela. "A diferença em relação às outras dietas que já fiz é que não fiquei fraca em nenhum momento, ao contrário. Me senti mais saudável do que nunca. Também descobri que o método foi ideal para equilibrar meu organismo." Já a atriz Letícia Spiller, nossa garota da capa deste mês, recorreu à medicina ortomolecular para cuidar principalmente da pele – o resultado você pode ver na reportagem "Beleza em equilíbrio", nesta edição.

O segredo dessa prática é corrigir carências e excessos de vitaminas e minerais no organismo para neutralizar os radicais livres e brecar o envelhecimento. Vários fatores externos, como stress, poluição, cigarro, álcool e alimentação errada, colaboram para a produção exagerada dessas moléculas instáveis que são doidinhas para enferrujar as células sadias – seu efeito nefasto fica visível na falta de vitalidade da pele e do cabelo. "O ajuste de nutrientes, baseado na mudança na alimentação, mexe também com o metabolismo e melhora o funcionamento do intestino, facilitando a queima de gordura e a eliminação de toxinas", explica Sylvana Braga, médica ortomolecular do Hospital das Clínicas de São Paulo (SP). Por isso o sucesso desse método na perda de peso.

Disposta a experimentar? Então prepare-se. A receita é abandonar as refeições rápidas e maneirar nos alimentos industrializados, pobres no que os ortomoleculares chamam de nutrientes vivos e essenciais. Isso porque a alimentação desequilibrada é uma das grandes responsáveis pela formação dos tais radicais livres. Seu cardápio deve dar um bom espaço para alimentos integrais, frescos e funcionais — aqueles que, além de nutrir, oferecem substâncias que fortalecem o sistema imunológico, combatem os radicais livres e aceleram o metabolismo. E, sempre que possível, fique com os orgânicos. "Verduras e frutas cultivadas sem agrotóxicos preservam mais os minerais e as substâncias antioxidantes, como as vitaminas A, C e E, elementos importantes para seu organismo funcionar direito", diz Gabriela Marques, terapeuta alimentar especializada em nutrição clínica ortomolecular, de São Paulo.

Além da comida saudável, a medicina ortomolecular lança mão de suplementos de vitaminas, minerais, lactobacilos, ácidos graxos e aminoácidos muito poderosos contra os temíveis radicais. Esses suplementos, porém, são recomendados caso a caso – as formulações variam de acordo com as carências orgânicas de cada garota – e devem ser tomados com orientação médica. Mas se você seguir firme e aprender a comer segundo os princípios ortomoleculares, já vai lucrar um montão. Vamos lá: use e abuse dos poderosos alimentos propostos na nossa dieta (tem um cardápio prontinho nas póximas páginas) e aguarde – vai sentir uma boa diferença na pele, no astral e, claro, na balança.

-----------------------------

Emagrecedores

Emagrecer Emagrecimento Dietas Emagrecedor