óleo de coco para emagrecer óleo de coco para emagrecer até 17kg.

Emagrecedor

--------------------------

óleo de coco para emagrecer.

Celebridades que consomem Óleo de Coco: Angelina Jolie
Já falamos, em outras postagens, a respeito do Óleo de Coco fazer bem para o corpo, pele e cabelo. Por esses benefícios, são muitas as celebridades que consomem o Óleo de Coco. Para que você saiba disso, começamos hoje uma seção: "Celebridades que consomem Óleo de Coco". A primeira da lista é a bela e sensual Angelina Jolie. Com uma beleza incontestável, a atriz é adepta do consumo de Óleo de Coco em sua rotina.

A revista americana "Grazia Magazine" publicou um texto em que fala sobre a relação da atriz com o Óleo de Coco. A publicação afirma que todos os dias, no café da manhã, a linda celebridade toma uma colher de Óleo de Coco junto com cereais.

O resultado é possível ver no visual esguio de Jolie. Tomar Óleo de Coco antes das refeições pode ajudar com a manutenção do peso saudável, pois atua na saciedade e por isso as pessoas tendem a não comer demais.

Acompanhe nosso site para saber quem são os outros famosos que tomam Óleo de Coco, se inspire e acrescente beleza e saúde aos seus dias

--------------------------

Aumente seu gasto energético, consuma óleo de coco para emagrecer.

Aumente seu gasto energético, consuma óleo de coco para emagrecer
As pessoas vivem se perguntando o que faz o Óleo de coco ser tão popular e usado para emagrecer. As respostas são muitas, já que o Óleo de Coco possui muitas propriedades benéficas para o organismo, mas a função principal que ajuda a emagrecer é o poder de acelerar o seu metabolismo.

Ao consumir o óleo de coco, seu corpo passará a gastar mais energia com as funções básicas. Isso proporciona queima de calorias, e o melhor disso é que você tende a perder peso mesmo sem praticar exercícios físicos. É claro que como todo suplemento, se você combinar com a prática física verá muito mais resultados.

Uma mudança simples, que pode mudar totalmente seu visual e para melhor, é substituir o Óleo tradicional pelo Óleo de Coco em suas receitas. O Óleo tradicional é extremamente nocivo para a saúde. Então é importante você saber que inserir Óleo de Coco em sua rotina, não apenas irá fazer você queimar calorias, como também melhorará sua saúde.

------------------------

Entenda o porquê o óleo de coco ajuda a emagrece.

Entenda o porquê o óleo de coco ajuda a emagrecer
Um óleo pode ajudar a emagreceróleo de coco aliado a uma dieta balanceada e aos exercícios físicos ajuda a emagrecer com saúde e adquirir mais qualidade de vida. Quando o assunto é consumir óleo de coco orgânico, virgem ou extravirgem pensamos já na quantidade de calorias que estes produtos devem ter. Porém os benefícios que o óleo de coco pode proporcionar à saúde são diversos.

Muitos nutricionistas recomendam substituir o óleo comum de cozinha por óleo de coco, pois ele é melhor absorvido pelo organismo. E por haver ação termogênica e antioxidante, acelera o metabolismo, combate o envelhecimento, logo, reduz o colesterol e gorduras localizadas. Para conseguir os efeitos deste óleo, o recomendável é consumir por dia, de 3 a 4 colheres entre os intervalos das principais refeições.

O óleo de coco ajuda a emagrecer porque sua gordura é transformada em energia pelo fígado, elevando o processo de termogênese – aceleração da queima de calorias no organismo. Isto corresponde ao aumento de produção de calor corporal, o que colabora para um rápido emagrecimento, dependendo da reação do organismo de cada um.

Além deste bom resultado, o óleo de coco é o único produto "alimento" semelhante ao leite materno por possuir em sua fórmula o ácido láurico – elemento fundamental ao sistema imunológico.

------------------------

O QUE É O ÓLEO DE COCO EXTRA VIRGEM?

O QUE É O ÓLEO DE COCO EXTRA VIRGEM?
O óleo de coco extra virgem é um produto natural de origem vegetal da espécie Cocos Nucifera. É prensado a frio, não é submetido ao processo de refinamento e desodorização, sendo extraído a partir do leite de coco por processos físicos, passando pelas etapas de prensagem e filtração.

É um alimento complementar com inúmeras propriedades benéficas para a saúde, proporcionando fortalecimento do sistema imunológico, facilitando a digestão e a absorção de nutrientes. Quando submetido a altas temperaturas, o óleo de coco extra virgem não perde suas características nutricionais, sendo considerado um óleo estável. É também considerado o mais saudável para cozinhar, não apresentando gordura trans gerada pelo processo de hidrogenação, que está presente em todos os óleos de origem vegetal, como os de soja, canola, milho e até o de oliva, que é considerado o óleo mais saudável.

São encontradas diversas substâncias no óleo de coco, entre elas os ácidos graxos essenciais e o glicerol, que é importante para o organismo – com ele o corpo produz ácidos graxos saturados e insaturados de acordo com suas necessidades. O óleo de coco extravirgem apresenta um alto índice de ácido láurico, mirístico e caprílico, entre outros. Segundo a Dra. Mary Enig, especialista em gorduras, o ácido láurico é um ácido graxo de cadeia média, que é transformado em monolaurina no corpo humano. A monolaurina é antiviral, antibacteriana e destrói vírus revestidos de lipídeos e diferentes bactérias patogênicas, incluindo a Helicobacter Pylori.

O óleo de coco extra virgem não é um medicamento, e sim um alimento complementar coadjuvante na prevenção de diversas doenças. Por isso, deve ser consumido diariamente para que o organismo obtenha uma reserva de ácidos graxos, presentes no óleo de coco.

-----------------------------

A GORDURA QUE EMAGRECE.

A dieta, em si, não difere muito das outras. A pessoa precisa ape­nas diminuir o consumo de carboidrato e incluir o óleo de coco na die­ta. "São três colheres da gordura ao dia — pura, derretida no preparo dos alimentos, no café-da-manhã (passada no pão). Fica a critério do paciente como ele vai usá-la, mas já é o suficiente para ele sentir os efeitos no organismo", diz o cardiologista e nutrólogo Sérgio Puppin, que está prestes a lançar o livro Coco, a gordura que salva-vidas, esti­mulado pelo sucesso internacional do livro The Coconuí Diet, da ame­ricana Cherie Calbom, que nem chegou às livrarias e já é considerado um best-seller mundial.

MAIS UMA

Se é mais uma dieta da moda, nós não sabemos. Isso só o tempo dirá. Com muitos adeptos e outros tantos críticos, o fato é que hoje já se sabe que o óleo de coco possui inúmeras vantagens nutricionais e que seu uso pode, sim, fazer bem à saúde."Ele melhora o sistema imunológico aumentando todas as defesas do organismo", explica a nutricionista Bia Rique, membro da equipe do cirurgião Ivo Pitanguy e representante oficial no Brasil da American Overseas Dietetic Association. Quem usa garante que seus benefícios são recompensadores. Além de auxiliar na perda de peso, tem potente ação imunológica, cura dermatites, reduz o colesterol e por aí vai. Isso porque o óleo extravirgem é retirado a frio do coco e consegue reproduzir natural­mente o ácido láurico, aquele encontrado no leite materno (o famoso colostro, que mata vermes, bactérias e combate as infecções). Outra vantagem é o seu armazenamento. O óleo de coco não fica rançoso e pode durar até três anos em condições estáveis. Insípido, inodoro, incolor e resistente à oxidação, um grama do produto fornece apro­ximadamente 5 kcal. Isso o torna muito mais prático para o uso culi­nário.

COCO
Sabe aquele coco seco, que está à venda no supermercado? Pois é, amassado com uma colher de ÓLEO DE COCO EXTRA VIRGEM é ótimo para quem quer emagrecer. "O coco estimula a tireóide e tem muitas fibras, é o que melhora o funcionamento do intestino", conta Tamara. Com gordura de boa qualidade, a fruta dá saciedade sem prejudicar o coração e é riquíssima em vitaminas, minerais e aminoácidos. Divida o coco em oito partes, guarde na geladeira e coma uma parte por dia.

------------------------------

Óleo de coco: para emagrecer, não passa de bobagem.

Óleo de coco: para emagrecer, não passa de bobagem

Na forma líquida ou na de pílula, cada vez mais pessoas usam suplementos na tentativa de perder peso. Com esse objetivo, só estão perdendo dinheiro
O óleo de coco, seja na forma líquida ou na de pílula, é o emagrecedor da moda. Na forma de pílula, é ingerido duas vezes ao dia. Líquido, também pode ser ingerido ou usado no preparo de alimentos. Na Mundo Verde, uma rede de 205 lojas de produtos naturais espalhadas pelo Brasil, as vendas aumentaram 500% nos últimos 4 meses, mais do que qualquer outro produto. O frenesi não deve continuar por muito tempo. Vários alimentos, bebidas, sementes e produtos naturais caíram no esquecimento pela ausência de estudos científicos e resultados práticos que comprovassem sua eficácia. O caminho dessa nova moda parece ser o mesmo.
O primeiro motivo é que nada — benefícios ou prejuízos — foi provado em relação ao óleo, o que basta para impedir que médicos responsáveis recomendem a substância como emagrecedor. Segundo Gláucia Carneiro, endocrinologista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e do ambulatório de obesidade da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), as evidências científicas são insuficientes para que as pessoas contem com o óleo de coco para emagrecer.

Não há mal nenhum em usá-lo, em sua forma líquida, como substituto do óleo de origem animal ou mesmo do óleo de soja na preparação de alimentos. Ele faz parte do grupo de gorduras vegetais, mais saudável do que as animais. No entanto, é rico em gorduras saturadas. O azeite de oliva, por exemplo, tem gorduras insaturadas. Para cozinhar, tudo bem. Para emagrecer, fora de questão.

Sem comprovação — As pesquisas que encontraram tanto benefícios como malefícios no alimento não foram capazes de explicar o mecanismo envolvido. Há quem atribua ao óleo de coco a condição de um termogênico, ou seja, algo capaz de aumentar a queima de calorias no corpo. Substâncias termogênicas estão presentes no café ou no chá verde, por exemplo, mas também podem ser encontradas em suplementos alimentares. Mas, de novo, nada foi comprovado.

Pesquisadores brasileiros da Universidade de Alagoas, em Maceió, publicaram no periódico Lipids, em 2009, um estudo sobre óleo de coco. Nele, 40 mulheres obesas de 20 a 40 anos seguiram, por 12 semanas, uma dieta com restrição calórica (menos consumo de carboidratos, mais ingestão de proteínas e fibras e semelhante consumo de gordura) e praticaram 50 minutos de caminhadas todos os dias. Metade delas ingeriu suplementos óleo de soja e as outras, de óleo de coco. Antes do início do estudo, as participantes apresentavam níveis de colesterol, índice de massa corporal (IMC) e medidas abdominais parecidas. Ao final da pesquisa, aquelas que consumiram óleo de coco apresentaram maiores níveis de HDL, o colesterol 'bom', e menores de LDL, o colesterol 'ruim', enquanto o outro grupo teve os dois tipos de colesterol aumentados. A redução do IMC foi observada nos dois grupos, embora somente o grupo do óleo de coco tenha reduzido a circunferência abdominal.

Os pesquisadores concluíram que dieta com suplemento de óleo de coco não aumenta os níveis de gordura no sangue e reduz medidas abdominais em obesos. Entretanto, eles também observaram que o suplemento pode induzir uma resistência à insulina. Os cientistas, no entanto, concluíram que outros estudos eram necessários para avaliar os efeitos do alimento a longo prazo.

------------------------

Emagrecedores

Emagrecer Emagrecimento Dietas Emagrecedor