Erva PITANGA -Erva PITANGA CURA RAPIDA.

Emagrecimento Rápido

--------------------------

Erva PITANGA.

Nativa do Brasil, a Pitanga foi levada pelos portugueses para a África e Ásia no século XIX. Seu nome provém do tupi pi'tãg, que significa vermelho.
É uma árvore que mede entre 6 e 12 metros de alturam dotada de copa mais ou menos piramidal. O tronco é tortuoso e um pouco sulcado, de 30-50 centímetros de diâmetro, com casca descamante em placas irregulares. As folhas são simples, levemente discolores, glabras, brilhantes na face superior, de 3-7 centímetros de comprimento por 1-3 centímetros de largura. As flores são brancas, solitárias ou em grupos de 2-3 nas axilas da extremidade dos ramos. O fruto é uma drupa globosa achatada e sulcada, glabra, brilhante, vermelha, amarela ou preta quando madura, de polpa carnosa e comestível, contendo 1-2 sementes.

Nome Científico: Eugenia uniflora L. Sinonímia: Eugenia micheli Lam.; Stenocalyx micheli (Lam.) O. Berg.; Stenocalyx brunneus O. Berg.; Stenocalyx affinis O. Berg.; Stenocalyx strigosus O. Berg.; Stenocalyx impunctatus O. Berg.; Stenocalyx glaber O. Berg.; Stenocalyx lucidus O. Berg.; Stenocalyx dasyblastus O. Berg.; Eugenia costata Camb.; Myrtus brasiliana L.; Plinia rubra L.; Plinia penduculata L.; Eugenia indica Mich.

Nome Popular: Pitanga, Pitangueira, Pitangueira-vermelha, Pitanga-roxa, Pitanga-branca, Pitanga-rósea, Ginja, Ibipitanga, Pintangatuba, Ubipitanga e Pitanga-do-mato, em português; Surinam Cherry, em inglês; Nangaripé, no Uruguai.

--------------------------

PITANGA ou Stenocalix pitanga.

PITANGA ou Stenocalix pitanga

Descrição : Da família das Mirtráceas, Arvore ou arbusto pequeno, de tronco um pouco tortuoso e de casca fina. Tem ramificaçào densa e fina, formando longa ramagem pendente. As fohas são delicadas, opostas, de formato oval-alongado, com nervuras que partem de um eixo longitudinal, e caem antes do aparecimento das flores. Se amassadas, quando frescas, exalam um odor suave e agradável, em virtude de seus numerosos canais produtores de óleo aromáticos. As flores miúdas, de cor branca,com salas alongadas e hastes compridas, são solitárias ou agrupadas e nascem nas axilas das folhas. O fruto é uma baga globosa e achatada, canelada ou em gomos, com cálice persistente. Quando maduros, exibem uma coloraçao vermelha. São suculentos, de sabor agridoce e muito apreciados ao natural, ou transformado em doces e licores. Os passarinhos são o sresponsáveis por suia propagação, pois comem os frutos e espalham as sementes. Aprecia clima quante e úmido, e não mostra exigências quanto ao solo, mas cresce bem em terrenos profundos, férteis, bem dreandos, sílico-argiloso ou arenosos. Quando adulta, suporta temperaturas frias, mas apresenta certa resistência às secas. Frutifica, geralmente, a aprtir de 3 anos de seu palntio. A colheita deve ser feita primeiramente dos frutos e depois das folhas, deixando algumas em cada ramos, a fim de não prejudicar a nutrição da planta.

------------------------

Modo de Usar a PITANGA.

Modo de Usar a PITANGA:

Diarréias infantis; verminoses; febres infantis : em 1 copo, coloque 1 colher de sopa de folhas fatiadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1/2 ou 1 copo, após cada evacuação.

Bronquites; tosses; febres : em 1 xícara de café, coloque 1 colher de sopa de folhas fatiadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos. Coe a acrescente 2 xícaras de café de acúcar cristal. Leve ao fogo até dissolver a açúcar. Espere esfriar. Tome 1 colher de sopa de 2 a 3 vezes ao dia. Para crianças dar somente metade da dose.

Bronquites; tosses; febres; verminoses; hipertesão arterial; ansiedade ; coloque 2 colheres de sopa de folhas fatiadas em 1 xícara de chá de alcool de cerreais a 70%. Deixe em maceração por 7 dias e coe. Tome 10 gotas de 1 colher de café, diluido em um poucode água, 2 vezes ao dia.

Pele oleosa : coloque 1 colher de sopa d efolhas fatiadas em 1 xícara de chá de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos e coe. Espere esfriar e adicione o suco de 1/2 limão e 3 gotas de própolis. Misture bem. À noite, lave o srosto, enxugue e palique, com um chumaço de algodão. Deixe agir durante a noite toda

------------------------

Características da planta PITANGA.

Características da planta
Árvore que pode atingir até 10 m de altura com tronco irregular, muito ramificado, de coloraçao avermelhada e casca que pode desprender-se ocasionalmente. Folhas ovais avermelhadas quando jovens e de coloração verde-intensa posteriormente, brilhantes, com aroma característico quando maceradas. Flores brancas aromáticas que florescem de agosto a novembro
Fruto
Arredondado, achatado nas extremidades com sulcos longitudinais, de coloração alaranjada a vermelho-intenso na maturação. Polpa vermelho e carnosa, envolvendo urna semente de coloração esverdeada. Frutifica de outubro a janeiro.
Cultivo
Desenvolve-se bem em locais de clima quente e úmido. Não é exigente quanto ao solo. A propagação pode ser por sementes e enxertia. Não há plantio em grande escala no Brasil.
Pitanga é uma palavra proveniente da língua tupi que quer dizer vermelho-rubro. E ela é, de fato, fruta vermelha, rubra, roxa, às vezes quase preta, gostosa de se comer, refrescante, refrigerante. Como se dizia há muito tempo atrás, "grande calmante do sangue".
O sabor adocicado da polpa da pitanga, levemente ácido e de perfume característico próprio, tem lugar certo no paladar brasileiro.
O ato de comer pitangas colhidas diretamente no pé tem, também, espaço garantido na cultura e nos sentimentos mais brasileiros. Sua imagem delicada, sua forma arredondada de gomos sutis e sua vermelhidão exagerada são símbolos da terra.
Originária do Brasil, a pitanga encontra-se por toda parte, país afora, para quem quiser e puder desfrutá-la, espalhando-se desde o Nordeste até o Rio Grande do Sul, ultrapassando fronteiras para chegar até algumas regiões do Uruguai e da Argentina.
Nascendo em pequenas ou grandes árvores, a pitanga, quando cultivada, é fruta típica e própria para quintais e pomares de residências urbanas ou sítios, onde a ornamental pitangueira pode compor bonitas cercas vivas e jardins.
A floração da pitangueira é abundante, branca e perfumada. Na época da frutificação, a árvore se transforma, chamando a atenção mesmo quando vista de longe, pois seus ramos ficam completamente pintados de um vermelho brilhante te, atraindo grande quantidade de pássaros, crianças e adultos que se esqueceram de crescer. E todos eles podem se deliciar com o sabor dos frutinhos maduros.
Além de consumi-la fartamente in natura, com o sabor da pitanga o brasileiro criou inúmeras receitas de sucos, refrescos, geléias e doces, além do famoso "licor ou cognac de pitanga" ao qual se atribuem propriedades afrodisíacas. Este último, também conhecido como "cognac tropical" e cuja receita ficou imortalizada no livro "Açúcar" do pernambucano Gilberto Freyre é uma das bebidas regionais mais características do Nordeste brasileiro, juntamente com o caldo de cana, com a cachaça mexida com mel e com os vários sucos e vinhos de frutas nativas.
Por seu porte, pela facilidade de manejo, de cultivo e pela boa resistência às con-dições urbanas, a pitangueira pode muito bem ser plantada em praças, parques e calçadas, contribuindo, ainda, para o embe-lezamento das cidades e para a manu-tenção mínima da avifauna remanescente.
Eugenia calycina Camb. As folhas da pitangueira são também muito perfumadas e, juntamente com as folhas da mangueira e da canela, estão tradicionalmente rela-cionadas aos cultos e rituais religiosos católicos, sincréticos e afrobrasileiros do candomblé da Bahia.
Muitas vezes essas folhas são usadas para forrar o chão dos terreiros e das ruas, em procissões e dias festivos.
Existem, também, algumas variedades nativas que ocorrem regionalmente, como é o exemplo da pitanga-do-cerrado (Eugenia calycina).
Encontrada na região dos cerrados, apresenta um formato mais alongado e não possui os sulcos externos característicos da piranga comum. Atualmente, fora de sua região de origem na América do Sul, a pitangueira pode ser encontrada em plan-tações no sul dos Estados Unidos, nas ilhas do Caribe, e até mesmo na Índia e na China.
Infelizmente, como já dizia Pimentel Gomes, por ser fruta pouco cultivada em escala comercial, não é comum encontrar pitangas com freqüência nos mercados e feiras livres do Sul e do Sudeste do país, sendo sua distribuição nas grandes cidades ainda bastante irregular.
No entanto, algumas indústrias de sucos e sorvetes, sediadas no Nordeste, já possuem pomares de pitangueiras cujos frutos se destinam à produção do suco de pitanga engarrafado e da polpa da fruta congelada.

-----------------------------

Emagrecer Urgente

Emagrecer Emagrecimento Dietas Emagrecedor